Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

the book keeper

25
Nov16

Wild

wild.jpg

 

Art print: Helo Birdie

 

“I knew that if I allowed fear to overtake me, my journey was doomed. Fear, to a great extent, is born of a story we tell ourselves, and so I chose to tell myself a different story from the one women are told. I decided I was safe. I was strong. I was brave. Nothing could vanquish me.” 

 

Comecei a ler o Wild numa altura muito particular da minha vida. Os primeiros capítulos li-os a custo, enquanto sentia que era continuamente socada no estômago. A sério, se estão numa altura complicada, talvez este livro não seja a melhor escolha. Considerem-se devidamente avisados. ;)

Wild é a história real de como a autora decidiu fazer toda a Pacific Crest Trail, sozinha. E isto meus amigos, não é coisa pouca, a PCT começa no Deserto de Mojave e atravessa toda a Califórnia e o Oregon até ao estado de Washington. E esta corajosa fê-la toda, sozinha. 

Porquê? Cheryl não fazia caminhadas por desporto, nem sequer era desportista, não tinha qualquer prática ou experiência no assunto. Esta empreitada foi essencialmente uma purga pessoal, feita por alguém que perdeu a mãe para o cancro, se divorciou e ficou viciada em droga, tudo no mesmo ano. A Cheryl não sabia para onde ir, só sabia que tinha de ir. E foi.

Este é um livro de auto-descoberta, sobrevivência e superação que vos vai deixar angustiados, aterrorizados e depois de todo o percurso, cheios de vontade de dominar o vosso destino e a vossa vida. É um livro incrível à semelhança do feito incrível que o inspirou.

10 comentários

Comentar post